domingo, 19 de junho de 2011

BARRIL DE VINHO


Nos Alpes Italianos existia um pequeno vilarejo que se dedicava ao cultivo de uvas para produção de vinho. Uma vez por ano, lá ocorria uma festa para comemorar o sucesso da colheita.

A tradição exigia que, nesta festa, cada morador do vilarejo trouxesse uma garrafa do seu melhor vinho, para colocar dentro de um barril que ficava na praça central.

Entretanto, um dos moradores pensou: "Porque deverei levar uma garrafa do meu mais puro vinho? Levarei uma cheia de água, pois no meio de tanto vinho o meu não fará falta". Assim pensou e assim fez.

No auge dos acontecimentos, como era de costume, todos se reuniram na praça, cada um com sua caneca, para pegar uma porção daquele vinho, cuja fama se estendia além das fronteiras do país.

Contudo ao abrir a torneira do barril, um silêncio tomou conta da multidão. Daquele barril saiu apenas água.

Como isso aconteceu?

Acontece que todos pensaram como aquele morador:

"A ausência da minha parte não fará falta".

Nós somos muitas vezes conduzidos a pensar: "Tantas pessoas existem neste mundo que se eu não fizer a minha parte, isso não terá importância".

O que aconteceria com o mundo se todos pensassem assim?

Todos temos uma missão a cumprir, o melhor é tentar realizá-la da melhor maneira possível. Sempre amando, amparando e respeitando o próximo.

Um comentário:

  1. Acontece que existe gente suficientemente incapacitada para agir nessas situações que acabam pensando que pelo fato das outras pessoas somarem seus papéis em prol de algo ela está isenta justamente pelo pensamento de que " a ausência da minha parte não fará falta " Erro crucial ...
    blog voltou às ativas, gostei de ver ...

    ResponderExcluir